Mundo hiperconectado – Empresas mudam estratégia de comunicação

Segundo executivos da HP, Nextel e Microsoft, as redes sociais colaboram para aumentar a eficiência da empresa. 

Por , de INFO Online • Quinta-feira, 21 de junho de 2012

Como gerir uma empresa em um mundo hiperconectado? Com esta pergunta sobre a mesa, a diretora de redação da INFO EXAME , Katia Militello, mediou um debate entre presidentes de três grandes empresas, todas elas ligadíssimas em tecnologia. Discutiram o tema o presidente da Microsoft Brasil, Michel Levy, o presidente da Nextel no Brasil, Sergio Chaia e o presidente da HP Brasil, Oscar Clarke.

Os executivos concordaram que as companhias que presidem vivem um momento de transição na forma de comunicar-se com seus consumidores. Além dos canais tradicionais como SAC, as companhias têm que lidar com a manifestação de seus clientes em redes como Facebook, Twitter e YouTube.

“A boa comunicação é o caminho, a luz e a vida para uma empresa”

“Quando respondemos uma dúvida de um cliente pelo Twitter, essa resposta também pode ajudar muitos outros usuários, além de permitir desafogar nosso call center. As críticas existem, mas os elogios também se proliferam pelas redes”, afirmou Chaia, da Nextel, argumentando que a “indicação de um amigo” – via rede social ou conversas pessoais entre clientes – responde por até 70% dos novos clientes captados a cada mês pela Nextel.

Lei mais; Mundo hiperconectado força empresas a mudar estratégia de comunicação

Anúncios

Palestra – Marketing Digital

Ricardo Cavallini – http://www.coxacreme.com.br/
Autor dos livros “Mobilize“, sobre as possibilidades de propaganda e marketing no universo móvel, de “Onipresente“, que coloca em um contexto histórico a transição do mercado de comunicação e ajuda a entender o cenário futuro e de “O Marketing Depois de Amanhã“, sobre novas tecnologias e seu impacto sobre o comportamento do consumidor.

Com mais de 20 anos de experiência em comunicação interativa, sua atuação abrange várias áreas e disciplinas. Foi Diretor de Mídia da F/Nazca Saatchi & Saatchi, Diretor de Operações da Euro RSCG 4D, Diretor de Planejamento da W/Brasil, Sócio-diretor de Engenharia da agência digital Organic inc e Vice Presidente de Convergência da WMcCann.

Cavallini é consultor corporativo, professor do curso de extensão de marketing direto da ABEMD e da Master de Jornalismo do IICS com a Universidade de Navaha e acumula passagens por agências, veículos e produtoras como JWT, DM9DDB, globo.com e Vetor Zero.

Jovens – Influências e Tendências

O filme ‘We All Want to Be Young’ (Todos nós queremos ser jovens) é o resultado de diversos estudos realizados pela BOX1824 nos últimos 5 anos. A BOX1824 é uma empresa de pesquisa especializada em tendências de comportamento e consumo.

*Fundada pelos publicitários Rony Rodrigues e João Paulo Cavalcanti, a Box 1824 é uma agência especializada em pesquisa e mapeamento de tendências em todo o planeta. A cartela de clientes impressiona: Nokia, Unilever, Fiat, Grendene e a gigante de alimentos Pepsico são apenas algumas das empresas que já usufruem dos serviços da Box.

Pesquisadores espalhados nos quatro continentes formam bases de dados que servem para detectar os rumos de comportamento e de consumo num futuro próximo, o que, invariavelmente, determina ações de mercado das marcas em questão.

Como o próprio nome indica, os jovens de 18 a 24 anos são o principal objeto de estudo, visto que são eles os que mais influenciam a sociedade de consumo, publicidade e marketing. Além de serem um público-alvo estratégico no presente, serão os grandes consumidores do futuro. Enfim, é um trabalho fascinante esse da Box e, se você é jovem ou se interessa pelo comportamento da juventude ao longo das décadas, precisa separar dez minutos do seu dia e assistir ao vídeo abaixo, que é fruto do trabalho de pesquisas da agência nos últimos cinco anos. (Vogue Brasil)*

Este filme possui licença aberta pelo Creative Commons.
Roteiro e direção: Lena Maciel, Lucas Liedke e Rony Rodrigues.
Agradecimento:
Zeppelin Filmes
box1824.com.br

Tumblr. – Microblog, aposte nesta idéia

Tumblr. permite facilmente compartilhar qualquer coisa! Mensagem de texto, fotos, citações, links, músicas e vídeos, a partir de seu navegador, celular, iPod desktop, email, ou onde quer que estejam. Você pode personalizar tudo, as cores, os temas, ou até seu HTML personalizado.

Interagir no Tumblr é muito simples – é como “curtir” no Facebook. O site acrescenta a qualidade social ao sistema de autopublicação. A popularidade de seus usuários é medida pela velocidade em que o conteúdo é republicado – ou “reblogado”.

O serviço em sua essência é um sistema de blogagem rápida e prática, de interface minimalista, com foco no conteúdo e na comunicação entre os usuários.

Entre Twitter e tantos outros serviços, o Tumblr tem se popularizado no Brasil principalmente desde o ano passado. O sistema possibilita a criação de weblogs aliados a perfis onde os usuários podem “seguir” amigos, compartilhar links, vídeos, imagens e muito mais.

A popularização começou com um simples meme, o ‘fuck yeah’, expressão que os norte-americanos escolheram para começar a URL de páginas temáticas sobre qualquer assunto, seja Fuck Yeah Beatles ou Fuck Yeah Bacon. São quase 28 mil páginas deste tipo, que popularizaram o site nos Estados Unidos.

A diferença básica entre blogs e o Tumblr: ele já foi pensado para compartilhar e em tempo real. E não é pouca coisa: são 18 posts novos e 5 reblogs a cada segundo. Tudo sem o mínimo esforço e com o mais alto nível de superficialidade.

O Microblog vem sendo elogiado pelo New York Times, TelegraphUK, PC World, CNet, BusinessWeek, Forbes, BrandWeek e outros meios importantes de mídia e investimentos do mundo todo.

Comece agora, Tumblr.com

O calcanhar de Aquiles dos blogs corporativos

Qual das opções abaixo é mais importante para o sucesso de um blog?

  1. Layout;
  2. Estrutura;
  3. Plataforma;
  4. URL;
  5. Conteúdo.

Se você escolheu a última opção, claro, acertou.

Para seu blog fazer sucesso ele tem que ter um ótimo conteúdo, seja ele corporativo ou não, certo? Prossigamos.

A maioria dos artigos sobre blogs corporativos costumam dizer: “fazer um blog pra sua empresa é baratinho e você mesmo pode atualizar. Um post por dia já está ótimo. Suas visitas vão aumentar, seu posicionamento no Google também e sua empresa vai vender mais”.

A promessa é: investimento muito baixo, resultado muito alto. Isso cheira a picaretagem. E, me desculpe falar assim, mas é picaretagem mesmo.

Não existe retorno sem investimento

Digamos que você seja rápido, tenha assunto e escreva bem. Parabéns! Você consegue fazer um post interessante em duas horas. Vamos às contas: quanto custa sua hora? Quanto custa 44 horas mensais? Viu? Não é nada barato.

A solução é delegar. Mas para quem? O gerente de marketing não tem tempo. O diretor de vendas, menos. Seus colaboradores que entendem do negócio estão ocupados fazendo-o funcionar. Em quem colocar essa responsabilidade? Bom, algumas empresas colocam o afazer nas costas do estagiário. Mas aí você conhece o resultado.

Eis o calcanhar de Aquiles dos blogs corporativos: quem vai ter tempo, disposição e criatividade para criar um ótimo conteúdo para o blog da sua empresa?

Existem duas únicas soluções; são elas:

  1. Abrir mão de algumas tarefas para se dedicar, você mesmo, ao blog de sua empresa. Provavelmente essa é a escolha mais cara, mas (talvez) seja a mais legal.
  2. A boa e velha terceirização. Existem algumas agências e redatores que fazem isso. Você só precisa dar o famoso “ok” nos materiais que eles produzem. Uma solução não muito cara e (talvez) mais prática.

Você conhece outra solução? Sabe outro jeito de resolver esse problema?

Eu creio sinceramente que não existe solução ideal. Existe a que se adequa melhor ao investimento que cada um pode fazer. Se você tem tempo, invista tempo. Se não tem, precisa investir dinheiro. Uma coisa é fato: blogs corporativos dão resultados.

Mas eis um ponto a se pensar antes até mesmo de propor o blog corporativo na sua empresa: Quem vai criar o tão famigerado “conteúdo relevante”?

Blogs ajudam empresas a vender

Sites de empresas quando têm blogs recebem mais visitas e geram mais negócios. Produzir conteúdo de qualidade traz retorno.

Uma pesquisa da Hubspot saiu há alguns dias. Ela diz que os sites de empresas com blog recebem 55% mais visitas do que os sites de empresas que não têm.

Isso faz a gente pensar numa palavrinha até já desgastada, mas que ainda pode ajudar muito empresas que queiram vender mais pela internet –  Conteúdo.

Conteúdo

Você já ouvir falar muito dele. Talvez até goste de discursar sobre sua importância. Mas, se ele é mesmo tão importante, responda: quanto de conteúdo relevante sua empresa tem publicado? A propaganda que funciona é aquela que oferece ao seu público o que ele já está procurando.

Uma coisa leva a outra

Quanto mais conteúdo sua empresa publicar, melhor posicionado seu site será nos motores de busca. Quanto melhor os buscadores  como o GoogleYahoo e Bing posicionarem seu site, mais pessoas vão acessá-lo. Quanto mais pessoas acessá-lo, mais vão entrar em contato com você lhe pedindo orçamentos. E quanto mais orçamentos você receber, mais negócios vai fechar.

A conta fecha

Mas como publicar mais conteúdo?

1- Com uma descrição completa e com boa redação da sua empresa e dos produtos /serviços que ela oferece. Nada de gerador de lero-lero.

2 – Com um blog – Claro, não um só com notícias institucionais e “a palavra do presidente” que a secretaria dele escreve para o jornalzinho interno da empresa. Mas com conteúdo realmente interessante para seu público, até mesmo com conteúdo para seus funcionários e parceiros.

A pesquisa da Hubspot que eu citei tem outros dados que servem de argumentação para isso.

Além dos 55% a mais de visitas, os sites institucionais com blog são 97% mais linkados e possuem nada menos do que 434% mais páginas indexadas nos sites de buscas.

– Será que não está na hora de melhorar a imagem e as vendas de sua empresa publicando mais conteúdo de qualidade?

Por Fernando Luz no Webinsider

Blog – Importância para o relacionamento com o cliente

Pode-se afirmar que hoje a internet é uma das mídias mais poderosas para se promover uma marca, serviço ou produto. Para muitos, o meio digital é um convite para investir em um novo empreendimento. A utilização do meio online por empresas caracteriza um perfil inovador e um relacionamento mais próximo ao cliente.

Uma ferramenta muito importante para a comunicação digital de uma empresa é o blog corporativo. Estima-se que futuramente os blogs serão tão comuns quanto propagandas e banners para a divulgação e venda.

O blog é um excelente meio de relacionamento com o cliente, pois nele a empresa pode informar sobre novidades relacionadas à marca ou ao cenário do mercado e o cliente pode interagir fazendo comentários e colocando suas dúvidas. Assim a política de transparência é adotada, o que proporciona maior credibilidade à empresa.

A criação de um blog corporativo não pode ser tratada como apropriada para qualquer empresa. Não há distinção quanto ao porte da companhia, mas há diferença quanto à cultura da empresa. Uma instituição de controle, por exemplo, não está disposta a ouvir reclamações ou conhecer o ponto de vista de seus clientes. Por isso, antes de iniciar atividades na blogosfera é necessário conhecer o real perfil da empresa em questão, além de definir o objetivo com a ação.

Um blog pede dedicação e planejamento. É preciso contar com uma equipe de blogueiros que o atualizem periodicamente e procurem responder comentários de leitores com agilidade. O foco dos assuntos postados deve ser relacionado ao nicho atendido, mas sendo sempre informativo, interessante e tendendo à informalidade, afinal, o usuário quer se sentir próximo da empresa com quem se comunica.

Redigir a respeito dos produtos da empresa deve estar incluído nos assuntos tratados, mas não deve ser o único foco do blog se a intenção for de atingir mais usuários interessados em um determinado segmento. Se o blog trata apenas sobre a Microsoft, por exemplo, o conteúdo postado nele atrairá apenas usuários que tenham produtos da marca e excluirá os que ainda não a conhecem.

Uma das empresas brasileiras destacadas nesse segmento é a Construtora e Incorporadora Tecnisa. A empresa usa seu blog como extensão de seu slogan: “mais construtora por m²”. E trata sobre assuntos como construção, processo de compra de imóveis, temas da gestão empresarial e até mesmo sobre paisagismo. O blog da Tecnisa trouxe para a empresa resultados como visibilidade e modernização da marca, relacionamento com o cliente e parceiros de negócios, avanço da política de transparência empresarial e governança corporativa.

Lembre-se: antes de criar o blog de sua empresa, pesquise a respeito de seu mercado de atuação e pense na melhor maneira de tratar assuntos da área e abordar usuários. Tenha ao menos uma pessoa responsável pelo blog – o tamanho da equipe varia de acordo com o tamanho da companhia – e certifique-se de que o trabalho será tratado com a seriedade que seu objetivo de ação pede, pois benefícios e conseqüências ruins podem ter o mesmo peso se o blog não for cuidado devidamente.